Total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Me vi vivendo





Me vi  Vivendo


Céu
O Fim.
Pensamos no fim
Como se houvesse um...

Pensamos muito no fim da escala
Fuga?
Ilusão?
Depressão?
As pessoas no desejo de fuga
Pensão no fim com Deus
Fim das reencarnações
Fim das provas
Fim das expiações
Há fim no aprender?
Evoluir é atingir um fim?
Isso não seria pensar em um céu?

A Vida é terna
Por si só terna
Uma aventura
De riscos, horizontes, estradas e montes...
A Vida humana é bela, é linda , é maravilha

Somos Humanos e,
Isso não é o maior barato?
Que legal!!!
Grata vida!!!
Coração aberto!!!

Cirandas, guirlandas, sansaras...
Fim?
Fim de quê?
Para quê fim?
Infinito viver.

Errar, ter medo, tossir, rir, levantar, aprender, chorar, sorrir,
Sob o céu, sob a lua, sob o sol,

Banhar de chuva
Ver os pássaros voarem
Andar no trigal, no milharal, no canavial
Andar junto de pé no chão
´pegar bicho do pé
Andar de avião
Ver a beleza de tudo
Ver a beleza de todos
Ver o divino em todos
Ver o eterno vir a ser que sou
Qjue todos somos
Maravilha!!!
Coração aberto

Sempreaprendente
Submissões,  Correlações, ilações,
Libertações
Correr, ir, vir, voltar, atar, desatar
Fazer rir, fazer chorar,
Errar, acertar
Hoje, agora, já
O melhor dia, o melhor lugar

Ciranda, cirandinha, vamos todos voltas dar
hoje o melhor lugar

dá você
perdoa você
ampara você

Reencontros são certos
O que não é certo é como se vai estar
De bem ou de mal
Depende do que se quer
Do que se é
Do que se alimenta
Do que se dá
Ciranda, voltas, sansaras, mandalas, sintonia, diacronias,
Chuva, sol, bom dia.

Fim da escala
Que escala?
Para que escala?
Se comparar?
Melhor viver
Experienciar
Sentir o prazer
De amar, de solidarizar, de se emocionar
De ajudar em silêncio, de sorrir em conjunto
De lágrimas no escuro
De sorrisos no sol

Renascer, reviver, recordar e partir
Estar inteiro, integro, perfeito
No ato de compartilhar, conviver, auxiliar
ser um sempreaprendente
Sair das prisões das memórias magoadas
Sair das prisões das comparações com o passado

Viver, sentir
Abrir o coração e meter os peito
Relativo é a forma de ver hoje

Foi ontem
Será amanhã
Melhor entrar na roda,
Ciranda que todos estamos
E entender o divino que há em ti
Mas que há em todos também
Fim?
Céu?
Melhor maravilhar-se e viver
Mete os peito
E segue rolando, para viver sem ter fim
mas sentindo o prazer de irradiar coisa boa para quem
para qualquer
para todo lugar


Anderson F. 




4 comentários:

Bicho Solto disse...

Muito bommmmmmmmmm principalmente, o "Dá você! Perdoa você ..."
Eu vou aprender isso há vouuuuu rsrsrsrs
Continue com esse magnífico trabalho, que além da inspiração,da intuição, nos mostra a conduzir nossas vidas aplicando a máxima de Cristo: Amai-vos!

Andrea Avon Cardoso disse...

Mais que uma linda poesia, você soube mesclar todos os sentimentos e anseios que permeiam a vida de todos nós. Não basta só viver, é preciso mostrar-se por inteiro, dar-se, é a receita para que se possa receber algo em troca. Além de uma poesia linda, a foto também é magnífica.

Nekinha disse...

Sair das prisões das memórias magoadas .Isso,eu ainda tenho muita dificuldade em aprender.Mas um dia eu chego lá.Há se chego kkkkkkkkkkkk.Ensino maravilhoso,só vc amigo,tem essa sensibilidade,sempre nos ensinando no momento certo.Que os bons Espíritos te ilumine sempre,Paz no seu coração,

Carlos Junior disse...

Muito bacana...Uma correlação entre perceber o que é importante, o que precisa ser feito, os valores e os aprendizados de nossas repetidas vidas, com o pouco tempo que possuímos para acordar e vivenciar esta poesia que vive em uma dimensão paralela na epopeia de nossos corações.